quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Queda

Queda livre.
Caí num declínio constante de esperança e paz, onde só o vazio era encontrado. Sem problema, já que ninguém me procurava.
Eram noites e madrugadas, lágrimas e cabeças atormentadas.
O sono batia na porta, mas não entrava. Procurei saída, mas não encontrava.
E se saída não houver ?
Se caminhada me obrigasse a enfrentar o que vier ?
Desisti.
Deitei-me nos braços do travesseiro, cobri meu corpo de encontro a cama, e esperei que chegasse o dia, para novamente fugir do problema. Como é mesmo que dizem ? "nada como um dia após o outro".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 renata massa