quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Panos molhados

Cai chuva toda noite,
bem aqui no meu quadrado.
Provocada por você,
que esquentou o quanto pôde.
E me deixou absorver.
Pinguei.

Continuei.
Você faz chuva aqui. 
Ela cai, no meu travesseiro,
e chove só de lembrar
que o sol que tu me trouxe foi passageiro.

Mas é para frente,
é pra lá que a gente vai.
Faça chuva, ou me faça sol,
Meu amor não se esvai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 renata massa